Mantendo a cabeça de artesã, o espírito mundano e livre de artista, para realizar um trabalho genuinamente de transformação.
Todo o processo do estar e agir no mundo são janelas abertas para a inspiração, onde as conexões com pessoas, lugares e culturas tornam-se parte da linguagem e narrativas do meu ofício.
Das viagens e andanças aos centros efervescentes e urbanos, dos encontros com artesãos e artistas locais, dos sabores e paisagens tão ricas e múltiplas que ofereço amplitude aos olhos e sinto-me pertencente em qualquer lugar do planeta.
Dessas experiências vou colhendo singularidades, objetos e elementos que me identifico e me causam magnetismo e enamoramento. 
Com o desejo de passar adiante, de doar a minha perspectiva poética surge o espaço CURADORIA.
É possível encontrar um repertório de manualidades escolhidas com o coração, transmitindo a história e o legado destas tradições.